"Quem Sou Eu?"
















Neste banco de jardim eu aguardo por ti
Sentada e ansiosa para te ver chegar
Encontrando-me de sorriso rasgado que mal consigo conter
O coração esse salta que nem bola de ping pong
Meus olhos brilham tanto quanto a luz do sol
E os meus lábios secam a cada sopro do vento
Que aos poucos vai acariciando o meu cabelo liso
Nisto a espera é desesperante
Que faz-me quase engolir em seco
Que me põe com os nervos à flor da pele
Que de minuto a minuto solta-se um arrepio em mim
Uma sensação tão estranha, mas tão maravilhosa
Respiro bem aquele ar fresco que me alivia por poucos segundos
Sentada já não consigo, mas antes que eu me levante
Tu apareces e vendas-me os olhos
E perguntas baixinho no canto do meu ouvido
"Quem sou eu?"
Ao qual eu respondo
"És tu, meu tonto."
Nossos lábios finalmente se beijam e toda a secura é absorvida
Nossas mãos se entrelaçam e o nosso passeio começa aqui.

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

A Madrinha tem Saudades Tuas

Tragédia que Nunca Esquecerei

Puffs Mágicos - Uma ideia criativa