O Amor Não Escolhe Caras, Apenas Corações



Não entristeças perto de mim

Essas lágrimas eu vou limpar

Evitando que elas escorram em simultâneo pelo teu rosto

Um abraço é dado para que sintas o calor do meu carinho

E que ao passar a mão pelo teu cabelo esta com leveza te conforte

Não sofras, jamais perto de mim

Quero-te bem e não nesse estado de derrota

Sinto o teu coração bombear um vazio desesperado

Na procura de um porto de abrigo

Por isso que estou contigo

Para que agarres bem as minhas mãos que nunca desistiram de ti

Os meus braços que fizeram sempre de tudo para te abraçar

As minhas palavras essas foram poucas, mas era o meu coração que eu queria que ouvisses

Ao teu lado eu ficarei, limpando as tuas lágrimas e mimando-te até que me sorrias

Até perceberes que a vida nem sempre é justa e temos de fazer escolhas

Mas o meu lugar na tua vida se não for amar-te, será de forma a proteger-te

Que sintas que nunca estás sozinho e que eu estou aqui

Se soubesses o quanto me doí ver-te nesse estado

As minhas palavras são escassas

Mas ouve somente o meu coração junto ao teu ouvido

E escuta-o

Ouve apenas o que ele te diz em segredo

E não te preocupes mais

Eu estarei sempre aqui, amigo.

[Imaginação]

Comentários

  1. Ohh Paulinha tens tanto jeito para escrever. Muito bonito o texto!

    ResponderEliminar
  2. Gostei imenso do texto. Parabéns. Tens de escrever mais vezes.

    ResponderEliminar
  3. Parabéns pela veia poetisa! Bonito texto

    ResponderEliminar
  4. Grande texto! Parabéns... tens um grande dom!

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito, parabéns, devias fazer aqui um cantinho em que fazias um texto desses de vez em quando, era engraçado :P

    ResponderEliminar
  6. Adorei, é da tua autoria? És muito talentosa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim é :) Quando não é, deixo sempre o nome do autor.
      Obrigada*

      Eliminar
  7. Texto muito bonito, adorei <3 parabéns ;)

    ResponderEliminar
  8. Paula isso é mesmo teu? Já pensaste em enviar a uma editora? Parabéns ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É Diogo :) Antigamente escrevia muito aqui no blog, especialmente poemas deste género.
      Já pensei sim editar um livro, mas não cheguei a acabar a história. Além de que as editoras levam bom dinheiro das vendas, pelo que ouvi falar nós escritores só temos 10% do lucro, o resto é tudo para a editora... já pensei foi fazer online, mas isso já foi há dois anos atrás :) entretanto desisti. Vou escrevendo por lazer.

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

A Madrinha tem Saudades Tuas

Tragédia que Nunca Esquecerei

Avó Ausente