Um Passado Amoroso
















Houve lágrimas que derramei
Por nunca me dares o devido valor
Mesmo assim eu aguentei
Apesar da forte dor

Deitava-me com intenção de adormecer
Mas não conseguia sequer esquecer
Aquelas promessas que deverias cumprir
Mas em vez disso foste cobarde e quiseste fugir

Recordações eu quis ver
Cada fotografia deixava uma saudade apertada
Mas contudo, hoje pergunto saber
Se realmente cheguei a ser tua namorada

Queria um dia o passado distanciar
Mas dou por mim a querer lembrar
Aquilo que me faz doer
E que no meu coração não deixa de remoer

Comentários

  1. Pungente!

    Custa chegarmos a esta conclusão, mas a Vida é demasiado curta para perdermos tempo com passados e pessoas que em nada a vão glorificar.

    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Que poema bonito, Paula. E triste. Sofrer por amor é sempre muito triste, ao menos para mim. Um beijinho.

    ResponderEliminar
  3. Valerá a pena remoer o que para nós só trás dor e mágoa? Efectivamente quando chegamos à conclusão que acabou, o melhor, é baixar os braços (vamos precisar dele para nos equilibrar na caminhada), erguer a cabeça, e seguir em frente e, descobrir novos caminhos e novas emoções, momentos e pessoas giras por essa etapa a fora... ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade A Minha Essência :)
      Só um a parte, o que escrevi nada tem a ver comigo, foi pura imaginação :)

      Beijinhooo**

      Eliminar
  4. hummm...este poema diz me tanto de tantas formas diferentes que acho não o conseguir expressar decentemente em palavras...
    Tu sim consegues pegar nas palavras e nos sentimentos e apresenta los de forma tão bela..parabéns de novo..
    bj*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

A Madrinha tem Saudades Tuas

Tragédia que Nunca Esquecerei

Avó Ausente