Carta de Condução na Mão

Hoje quero-vos escrever sobre a minha aprendizagem para conseguir ter a carta de condução na mão e actualmente o gosto que adquiri em conduzir.
Eu tirei a carta nos meus 18 anos e nada disso estava nos meus planos na altura (nem acho que viesse a estar um dia). Aliás sempre pensei (isto desde pequena, talvez por ver mais homens que mulheres a conduzir) que conduzir era apenas para os homens, que as mulheres iam sempre no pendura. Nunca até aos meus 18 anos pensei tirar a carta, na realidade não estava nos meus planos prioritários de vida, mas ela como todos nós sabemos dá voltas e bem daquelas redondas. Então cá em casa apercebemo-nos que sem carta eu não ia muito longe (realidade seja dita). Como sabem (ou penso eu que saibam) vivo numa vila pouco desenvolvida e a cidade mais próxima é a 50km, logo para me deslocar teria de ter carta e carro próprio. Isto porque a nível de transportes por aqui também é uma desgraça e de pouca ou nenhuma escolha possível, então quem tem carta tem e vai à sua vida, quem não tem fica na terra a apanhar sol na testa até surgir um milagre. lol Como tal, o motivo que me levou a tirar a carta não foi pela curiosidade ou gosto de conduzir, mas sim por necessidade apenas, pois coisa que na altura não me cativava ou passava pela cabeça era conduzir um carro, acho que nem tal o conseguia fazer (sempre o meu pessimismo a palpitar), mas lá teve de ser. O código digo já e sem papas na língua que foi canja para mim. Não que soubesse alguma coisa de sinais e regras de transito, não, não sabia rigorosamente nada (para além do STOP) lol, mas foi através do livro, das aulas e de muitos testes que praticava no pc que consegui colocar toda a matéria bem armazenadinha no meu cérebro e o resultado tinha de ser positivo, tá claro. :) 
Quando chegou a condução, eram os nervos a falar mais alto do que nunca, até tremia ao tocar no volante, mas a primeira aula até que não correu mal. Fiquei toda contente dizendo eu que nem era nada complicado conduzir, com prática ia la de certeza. Mas não estão bem a ver, a minha primeira aula foi somente andar a 20 km/h e a colocar duas mudanças ou três lol e tudo muito devagarinho, claro que fiquei toda feliz a achar aquilo uma coisa facílima de aprender. Ah! Tirando que foi apenas meia hora e uns 3km, nada mais. Chegou a segunda aula e os nervos já estavam em pulgas, lá fiz tudo direitinho até que num cruzamento começam os malditos nervos a atormentarem-me os miolos, ou seja, coloquei a primeira mudança para arrancar e arranquei devagarinho, mas depois quando ia a colocar a segunda não é que tirei de repente o pé da embraiagem e o carro voou literalmente contra o passeio? Epahhhh  fiquei logo traumatizada com aquilo lol Então o instrutor não queiram saber, ficou pior que estragado e ainda bem que ele lá estava para colocar o pé no travão, senão saltava o muro da vizinha e ia ter à horta dela, era da maneira que ficava com a terra fresada lol Nem imaginam o valente susto que apanhei logo ao começar a segunda aula, a partir daí os nervos eram cada vez maiores e o medo então de continuar assustava-me imenso. Mas o instrutor (presumo eu, habituado a este tipo de coisas) lá foi com calma comigo e continuámos a aula sem mais derrapagens e sustos à mistura lol. Contudo, nunca mais aconteceu nada do género e fui aprendendo direitinho a conduzir, confesso que não foi fácil, muito menos para quem nunca tinha pegado num carro, mas até fui uma aluna bem comportada. :p 
Fui a exame de condução e, pumba, chumbei. Os meus bem ditos nervos fizeram o favor de se manifestar tão bem que me fizeram chumbar num estacionamento tão, mas tão facílimo que hoje digo para mim própria que fui tão burra de não ter sido capaz de o fazer,  mas os nervos tiveram que estragar tudo ainda para mais quando o exame estava completamente feito, só faltava finalizar com o raio do estacionamento, que nem era entre dois carros, era numa descida, mas que dava perfeitamente para estacionar não tendo nenhum carro atrás. Enfim, vim de rastos para casa. Na segunda virada passei, o exame foi bem mais complicado que o primeiro e o estacionamento foi entre dois carros bem apertados, se soubessem quando me deparei com aquilo, só dizia que era daquela que ia chumbar novamente. Mas mentalizei no erro que fiz no primeiro exame, que mesmo que batesse no passeio não estava nada de errado, só tinha de chegar um pouco à frente e contornar. E o estacionamento saiu perfeito, nem sequer no passeio toquei. Quando acabei o exame, tal foi o suspiro de alivio que as lágrimas vieram me aos olhos mal soube que tinha passado.
Hoje tenho a carta e daqui a um mês fará 5 anos que a tirei e digo-vos, gosto mesmo de conduzir. Não digo que adoro, mas gosto imenso. Só o comandar uma "maquina" e a adrenalina quando vamos a ouvir musica e a conduzir ao mesmo tempo, é muito bom mesmo. Não me arrependo em nada de ter tirado a carta e sem ela "quase que não sou ninguém" porque para ir para fora e sair desta pasmaceira que é a minha terra, nada melhor que termos o nosso carrinho e sair. Não sou a perfeição a conduzir, mas considero-me uma boa condutora e às vezes até coloco o pé demais no acelerador, mas nada de passar limites, até porque o meu "Bolinhas" (pópó) não aguenta se lhe der muita pedalada lol, mesmo assim tem se portado lindamente :)
Ah, mas digo-vos se tiver de ir ao pendura, não me importo nada, às vezes até é melhor, não se tem trabalho a conduzir e não me canso :p

E vocês gostam de conduzir?

Comentários

  1. Hum...para dizer a verdade, não gosto muito não! Se pudesse ir caminhando, ou de metrô, ou de bicicleta...
    Entretanto, já estou tão acostumada a dirigir que nem me importo mais :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isa mas as opções que disseste também são muito boas, caminhar e andar de bicicleta em vez de conduzir um carro, são muito mais saudáveis, pelo menos a meu ver :)
      Eu gosto de conduzir, mas também não é nada de outro Mundo, há coisas que gostem bem mais :p

      Eliminar
  2. Eu só consegui à 3.ª vez....
    O código passei logo e sem errar nenhuma mas a condução foi um stress. O meu instrutor era porreiro até mais não e tinha muita confiança em mim mas os meus nervos e um examinador trombudo foi remédio santo para não conseguir estacionar o carro lol
    na segunda vez, correu tudo bem e embora nervosa, o examinador era fantástico mas depois apareceu uma ambulância com marcha de emergência numa rotunda e eu bloqueei :s
    finalmente, pela 3.ª vez, lá correu tudo bem.
    Hoje, adoro conduzir e sem problemas lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São experiências que tivemos Lost :) Acho que em parte e na maioria das vezes é o sistema nervoso e a ansiedade que nos atrapalha, porque na realidade nós sabemos fazer as coisas, mas os nossos reflexos e o pensar logo como devemos agir são exercidos lentamente, ou seja, deveríamos ter mais rapidez de raciocínio nesses campos (que agora já temos, depois de adquirir a prática) e os nervos então fazem bloquear totalmente nessas alturas mais apertadas :p

      Eliminar
  3. Bom eu ainda não tenho carta, mas um dia destes tiro :P

    Boas memórias da tua cartinha :)

    Boa* semaninha amora :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depois tens de contar a tua experiência :p

      Mas irá tudo correr bem certamente, custa inicialmente, mas vai se lá :)

      Bjinhoo

      Eliminar
  4. Sou uma das que tem prazer em conduzir, efectivamente! :)

    Hoje em dia, já não é um luxo (apesar da gasolina e o gasóleo estar pela hora da morte), mas sim uma necessidade. :)

    Kiss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Essência. Ter a carta já não é por diversão ou curiosidade, mas sim por necessidade. Ela faz muita falta nos dias de hoje, ainda mais eu que vivo num meio isolado :)

      Eliminar
  5. Eu estive na fronteira em ambos, de certa forma. O código passei com 3 erradas e na condução consegui desatinar com contornar um passeio de marcha atrás porque tinha estado a stressar num estacionamento antes.

    Agora até tenho algum gosto em conduzir, mas prefiro não ter de me preocupar com o volante e ir descansado :P

    Beijinho *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu passei com duas erradas no código Paulo :)
      E na condução é normal que os nossos nervos nos estejam sempre a melgar, mas agora é rir do que se passou, o que já lá vai, vai :p
      Ah eu também sou desse tipo de pessoas, gosto de conduzir, mas se me levarem o carro e for à pendura não me importo nada :p

      Beijinho*

      Eliminar
  6. estava a rever-me em muitas coisas que disseste... tirei carta há 7 meses e gosto imenso de conduzir, mas tava difícil.. passei logo no código, mas a condução que eu achava que ia correr bem só aconteceu à terceira, mas o meu instrutor nem queria acreditar.. na primeira chumbei no fim do exame a entrar no centro de exames, é preciso ter azar! na segunda simplesmente apanhei uma enorme chuvada e fiz exame já há noite e o senhor decidiu ir para a A1 em hora de ponta.. enfim não via nada há frente com os vidros embaciados e quando ia a sair da via verde foi o seja o que Deus quiser e tive azar.. à terceira foi de vez e segundo o que disseram com o pior examinador, mas sem nada a apontar.. os nervos também desajudam e muito, mas eu na terceira vez fui bem medicada.. ahahah :P

    Beijinho!*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é que foi má sorte Cátia :p
      Mas agora já cá canta e é o que importa mesmo :p
      Eu também tive de tomar algo para relaxar, os meus nervos são o caos.

      Bjinho :)

      Eliminar
  7. Adoro conduzir e o momento em que conseguimos a carta de condução é sempre memorável na nossa vida, por ser tão importante. Lembro-me de cada detalhe daqueles dias, entre as aulas e os exames.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão Vera é quase que um trunfo que adquirimos :) Uma vitoria por termos aprendido e conseguido vencer todas as etapas propostas :)
      Agora é desfrutar o que de bom é conduzir :p

      Eliminar
  8. Tirar a carta de condução foi uma das grandes conquistas para mim =) Não foi fácil, mas agora que tenho sinto-me muito feliz!
    Adoro conduzir, muito mesmo! Cá em casa, como o meu pai só está aos fins-de-semana, qnd é preciso ir à cidade lá vou eu "armada" em motorista. E quando o namorado vem passar os fds a casa, tb faço de motorista dele [smpr é mais algum tempo q passamos juntos]. Adoro mesmo conduzir. É daquelas sensações magníficas, pena a gasolina ser tão cara, se não aventurava-me muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cátia eu por vezes também faço de motorista da minha mãe, como ela não tem a carta, lá tenho eu de a acompanhar :p Mas não me importo nada é como tu dizes, como é algo bom de fazer, nem custa. E de facto, os combustíveis são um contra, o meu carro é a gasóleo e mesmo assim tenho sorte que ele não gasta muito. Mas a gasolina então está mesmo muito cara.

      Eliminar
  9. este teu blog hj está complicado de comentar...ora a página dá erro e não abre ora quero abrir num separador novo e não me deixa....adiante já sabes a relação que tenho com este tema...convenci m q tem q ser agora...mas ando a adiar a adiar...tenho mesmo medo de voltar a desperdiçar tanto dinheiro =/
    bj*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A serio? Realmente ando com uns problemas esquisitos a abrir as páginas de blogues, não só do meu mas também dos outros. Tenho sempre de actualizar a página ou fechar e voltar a abrir :s
      Pois, acredito que tenhas esse medo, até eu o tive quando lá andei chumbei uma vez na condução, é muito caro tirar a carta, mas lá terás de tentar, porque ela acaba sempre por fazer falta.

      Eliminar
    2. pois eu sei mas acredita que é mesmo contrariada!! =(
      sim o meu pc hj está muito esquesito...no da letícia abria m milhentas vezes a mesma página até já fiz um scan pa ver se era virus mas até tenho medo de lá voltar =P

      Eliminar
    3. Pode até não ser do teu pc e andar mesmo alguma virose metida aqui no blogger. Eu tive dias que tinha de abrir sempre pela segunda vez as páginas dos blogues, até do meu, pois dava um erro qualquer.
      Mas ontem e hoje até agora não surgiu mais isso, vamos lá ver.

      Eliminar
  10. apesar de não ter sido brilhante no exame de condução lá me safei à primeira. na parte de contornar o passeio em marcha atrás ia contornando o passeio do lado oposto!!! LOL, mas depois como consegui remediar a situação lá me safei e o resto até correu bem.
    sim, gosto de conduzir dentro da minha localidade e arredores mas confesso que fico um bocado nervosa quando saio da minha rota normal :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cinderela eu por acaso quando saio para fora, também fico um pouco nervosa, alias se for para uma cidade que não conheça então aí opto por ir no pendura ou ver primeiro o mapa :p
      Como vivo numa vila, aqui anda-se à vontade, apesar que em algumas cidades também me desenrasco bem, pois já as conheço.

      Eliminar
  11. Eu não tirei aos 18 anos, tirei há três anos atrás e foi apenas por pura necessidade também. Eu não sou fã de conduzir...(mas também nunca tive a ideia que as mulheres têm de ir no pendura :P) mas o meu pai disse-me que tinha de tirar pois dá sempre jeito, principalmente quando demorava duas horas para ir para a faculdade e duas horas para voltar ou mais, e com as greves e os horários dos transportes a diminuir e com o facto do meu pai ter ido morar para Lisboa obrigou-me a tirar a carta e a comprar carro próprio para as minhas deslocações. De facto, a minha qualidade de vida aumentou! Odeio estacionar e fazer manobras mas tem sido muito melhor desde que comprei carro :)
    Quando fui tirar a carta não sabia grande coisa também, mas tive óptimos professores que me ensinaram tudo (eu só li o livro de código uma vez e nem foi todo e passei...) no entanto chumbei a primeira vez à condução por causa dos nervos :P mas depois fui a segunda vez e pronto. Tirei a carta em dois/três meses e sou muito feliz ahahaha XD
    Beijocas

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

A Madrinha tem Saudades Tuas

Tragédia que Nunca Esquecerei

Avó Ausente