Poetas Apaixonados
















Quando amanhece eu vejo o teu rosto adormecido
Aquele que eu sempre vou querer ver em todas as manhãs
Sorrir-te e tu assim me sorrires da mesma forma
Num sussurro lermos os nossos lábios a declararem um "I Love You"
Até eles se cruzarem e sentirem o seco sabor de uma manhã
Toda a minha vida esperei este encontro, encontro de uma noite
Em que dormimos juntos e unimos o nosso corpo num só
Unimos o nosso sincero e puro amor
Aconchego-me para a tua beira e peço-te para me abraçares
Tu lanças um apertado e carinhoso abraço, coberto de ternurentos beijos
Que mais poderei desejar se te tenho a ti
Aquele que me mima e que não me faz levantar da cama
Por, simplesmente, ser tão bom estar enrolada em teus braços
E começar o dia bombardeada de beijos e de sussurros amorosos
Aqueces-me o coração, este que em tempos andou despedaçado
E que sem ti as manhãs eram vazias e pálidas
Como se de mais um dia banal se tratasse
Tu vieste dar vida aos meus dias, vieste completar-me
Acarinhar este coração e fazer-me sorrir
Pois até o meu sorriso andava perdido
Mas agora, em todas as manhãs olhamos um para o outro
E partilhamos juras de amor, como dois poetas apaixonados
Permanecendo maravilhados
E a desejar que todas as noites e manhãs sejam assim, felizes
Somente tua e somente meu, sem mais ninguém
Apenas os dois.


Onde andas tu?
(Suspirando)

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

A Madrinha tem Saudades Tuas

Tragédia que Nunca Esquecerei

Avó Ausente