Um Amor de Volta

Depois de tantos anos eu pude de novo te encontrar, saber como estavas e reviver uma data de coisas.
Não mudaste nada, estás igual ao que conheci em tempos atrás e não sei se foi o melhor que aconteceu, se devia te ter encontrado hoje num dia inesperado com a tempestade a povoar e nós de relâmpago entrarmos no mesmo café, fugindo da forte chuva que me molhava todo o cabelo. Olhamo-nos como se fosse a primeira vez, foi algo súbito que suspirei tão profundamente que não queria acreditar em tal imagem.
Não esperava depois de tantos anos ter a tua visão à minha frente, ter um beijo teu no rosto e um "Olá" sorridente. A minha reacção foi paralisar e esboçar um sorriso envergonhado. Sentamo-nos numa mesa do café e a conversa começou a surgir, tu estavas tão tranquilo que até parecia mentira, o meu coração, esse então estava em pleno batimento, tão acelerado que chegava a ficar sem folego ao pronunciar as palavras. Perguntava-te eu o que farias tu naquele local, se vivias a 200km dali, todos os meus pensamentos queriam exprimir-se, quase bofeteando-se com tanta pergunta, com tanta curiosidade, mas ao mesmo tempo com tanto receio das palavras que poderias proferir. Ao que respondes-me "Vim por ti". Não podia acreditar em tal confissão, todo o meu corpo estremeceu, apetecia-me fugir dali, pensar que era apenas um pesadelo de um sono profundo e incomodativo. Não entendia como depois de tantos anos tu voltarias para me ver, para te encontrares comigo. Parece até que foi o destino que nos fez cruzar neste espaço, nesta pequena confusão. Demorei 1 ano e meio para te conseguir esquecer, para tentar me mentalizar que não daria certo, que a distancia era mais forte que o amor que sentia por ti, sim, porque foste tu que me fizeste ver dessa forma, fizeste-me desistir de nós, de esquecer tudo e colocar um ponto final na nossa historia de amor.
Eu sempre te amei, por mais complicado que fosse para nos encontrarmos de novo e estarmos juntos, eu nunca desisti, eu nunca baixei os braços. Sei que a maioria das vezes eras tu a vires ter comigo, mas eu sempre te esperei, sempre dei o meu melhor quando estavas comigo e por mais difícil que fosse ir ter contigo, eu agarrei forças para me aguentar, para lutar por mais um encontro. Nunca deixei de ser eu e dizer-te o quanto te amava e que sentia a tua falta. A saudade apertava e tinha plenas recaídas  de tristeza, de não te ter nos meus braços em semanas que passavam e eu contava os dias, até mesmo as horas para mais uma vez estarmos juntos. E agora? Agora vens ter comigo como se os anos que passaram tivessem sido apenas dias? Que tudo o que me disseste eu apagasse e ficasse tudo bem? Desculpa, mas não consigo te dar um sorriso ou um "Sim" se é isso que tanto queres, não consigo olhar para ti com alegria depois de tanta mágoa sobre os meus ombros, podes ter sofrido, mas desistir dos nossos sonhos foi o pior que podias ter feito. Tenho de estar sozinha, tenho mesmo de repensar em tudo isto, porque eu e o inesperado não nos damos muito bem e sei que compreendes isso perfeitamente. Prometo dar-te uma resposta mais tarde, mas por favor não me voltes a desiludir desta maneira.

Será que ela vai aceitá-lo de novo?
O que tu farias?
[Imaginação]

Comentários

  1. Paula, está lindo :) e faz-me pensar numa data de coisas (estes teus textos deixam-me sempre a reflectir sobre mim mesmo).
    Eu acho, que ela vai acabar por voltar para ela, apesar de tudo. Eu não sei o que faria. Agora penso que lhe pedia que se fosse embora de vez, mas se me passasse não sei.
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada PS :)
      Vamos lá ver como corre a história :)
      Beijoca*

      Eliminar
  2. eu vou ver se consigo sacar e depois tento ver (:
    acho que aceitaria!

    ResponderEliminar
  3. Adorei o texto, esta lindo!
    Eu acho que se eles gostam mesmo um do outro então vão acabar por deixar o passado para trás e ficar juntos. Era o que eu faria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Black :)
      Também adoro finais felizes, mas não sei o que o destino reserva a estes "dois" :)
      Beijoca*

      Eliminar
  4. Adorei a tua maneira de escrever...tns mesmo muito talento :)!
    Estou a seguir o teu blog, se quiseres e gostares segue o meu cantinho também :)!

    Beijinhos,
    Tixa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miss muito obrigada pelas tuas palavras, fico feliz por saber e dá-me cada vez mais motivação :)
      Sê bem-vinda e darei uma vista de olhos no teu, prometo ;)
      Beijoca*

      Eliminar
  5. Tão bonito ler o amor nestas palavras que aqui deixas, na ternura de um encontro, de um encontro que muda tudo. É bom ver pessoas assim como tu, que amam de verdade, que amam sobretudo a essência de uma pessoa, o que ela tem de melhor, o coração.
    Um beijinho e um óptimo fim-de-semana :)*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Pedacinhos :)
      É mesmo bom descrever o amor, é um sentimento tão mágico que dá gosto escrevê-lo e ainda mais quando o sentimos dentro de nós :)
      Beijinho e igualmente*

      Eliminar
  6. Acredito que tenhas ficado amedontrada, o que é normal!
    Mas tens de ter a capacidade de o enfrentar.
    Se ao inicio (esse ano e meio) não foi fácil esquecê-lo, agora tens de encarar a situação de frente, cara a cara...o problema, como escreveste, é que ele ainda mexe com os teus sentimentos.

    Resposta: a fragilidade e o estar só vai levá-la a aceitá-lo de novo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para já este texto nada tem a ver comigo :p
      E tens toda a razão, significa que percebeste a historia :)

      Eliminar
  7. É uma questão delicada, uma pessoa não pode deixar a outra e depois de não sei quanto tempo voltar... Não se brinca dessa forma. Eu não faço a mínima ideia do que faria.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

A Madrinha tem Saudades Tuas

Tragédia que Nunca Esquecerei

Avó Ausente